Home
SEAAC Blog
SEAAC Twitter
Olho no Olho
Base/Atendimento
Presidenta
Diretoria
Categorias
Circulares CCT
Acordos por Empresa
Jurídico
Homologações
Currículos
Parcerias
Lembrador
Info da Hora
Seaac Acontece
Associe-se Já!
Colônia de Férias EAA
Cadastro Empresa
Cadastro Associado
Salão de Beleza

 

SEAAC ACONTECE

 

 

Seminário promovido pela FEAAC unifica atuação dos SEAACs para enfrentar “Reforma Trabalhista”

 

 

Dr. Fábio Lemos Zanão

Delegação do SEAAC de Americana e Região

 

Dr. Marcos Vinícius Poliszezuk

Helena, presidenta do SEAAC e a Diretora Gislaine

   

Presentes ouviram atentamente as orientações

Grande participação no Seminário

 

Sr. Lourival, presidente da FEAAC

 

Foi um sucesso o Seminário “3 Meses da Reforma Trabalhista: Análises, Diretrizes e Planos de Atuação”, promovido pela Federação dos Empregados de Agentes Autônomos do Comércio do Estado de São Paulo (FEAAC), em Peruíbe, no final de semana. O SEAAC de Americana e Região esteve presente com a diretoria e empregados.  Além de Americana, estiveram no evento as delegações de Araçatuba, Araraquara, Campinas, Marília, Santo André, Santos, São José dos Campos, Sorocaba e Taubaté.  

 

Com o objetivo de  esclarecer e unificar ações das entidades, levando em consideração os impactos da Reforma Trabalhista no movimento sindical, o Seminário foi encerrado com elogios dos participantes. A presidenta do SEAAC de Americana, Helena Ribeiro da Silva, avaliou como “importante as entidades debaterem questões que estão ocorrendo no dia-a-dia e buscar uma diretriz de atuação que mostre força e resistência ao que não chamo de ‘reforma’ mas de ‘tentativa de desmanche’ trabalhista. E digo ‘tentativa’ porque não vão conseguir acabar com o movimento sindical comprometido com os trabalhadores”.

 

O seminário teve início no sábado às 8h30. A Conferência de Abertura foi feita pelo presidente da FEAAC, Lourival Figueiredo Melo. Ele enfatizou a importância dos dirigentes e empregados das entidades estarem bem informados para atender e esclarecer dúvidas dos trabalhadores e “desmistificar o que a grande imprensa teima em fazer ser verdade”. “A Reforma foi patrocinada pelos grandes grupos econômicos, avançando e desrespeitando a Constituição Federal. Precisamos atuar juridicamente para combater este desmando. E ao mesmo tempo  orientar, esclarecer e chamar o trabalhador para o nosso lado”.

 

 Painéis 

 Na sequência ocorreram os painéis coordenados pelos advogados Marcos Vinícius Poliszezuk e Fábio Lemos Zanão. Marcos abordou questões relativas a negociação coletiva, representação dos empregados, contrato de trabalho intermitente, terceirização, teletrabalho, jornada de trabalho, salário e remuneração. No final foi aberto tempo para perguntas e debates. Fábio Zanão abordou o custeio sindical. Para ele, “não resta dúvidas que, conforme posicionamento já firmado pelo Supremo Tribunal Federal, a Contribuição Sindical tem natureza tributária e, portanto, possui caráter obrigatório, conforme artigo 149 da Constituição Federal e é devida por todos que participam de uma determinada categoria econômica ou profissional”.

 

“Em relação a Contribuição Assistencial, é importante também esclarecer que a nova legislação nada alterou, principalmente para as entidades que possuem TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público do Trabalho. O TAC é um ato jurídico perfeito e, conforme preceitua o artigo 5º da Constituição Federal, a nova lei não pode prejudicar o ato jurídico perfeito, a coisa julgada e o direito adquirido. Portanto, os termos deverão continuar a ser cumpridos na forma em que foram firmados”.

Luciano Domiciano (Assessoria de Imprensa, 05 de fevereiro de 2018)

 
 

Sindicato dos Empregados de Agentes Autônomos do Comércio de Americana e Região

Trabalhador Conscientizado, Sindicato Transformado!