Home
Blog
Olho no Olho
Base/Atendimento
Presidenta
Diretoria
Categorias
Convenções
Acordos por Empresa
Acordos PPR
Jurídico
Homologações
Parcerias
Lembrador
Info da Hora
Seaac Acontece
Associe-se Já!
Colônia de Férias EAA
Currículo
Cadastro Empresa
Cadastro Associado
Salão de Beleza
CMDM

 

DICAS PARA ENTREVISTAS DE TRABALHO

 

Mantenha-se calmo:

Não adianta ficar nervoso. Com planejamento e objetivos definidos suas chances de conseguir uma vaga multiplicam;

» Tenha objetivo definido: Avalie o seu perfil para saber exatamente quais são suas chances e pontos fortes na hora da entrevista;

» Falta de informação pode comprometer sua possível aprovação;

» Chegue com antecedência na empresa;

» Seja gentil e discreto na sala de espera;

» Use roupas discretas, com cores sóbrias. Não abuse de maquiagem;

» Cuidado com unhas e cabelos sujos;

» Mantenha a barba ou bigode bem aparados;

» Não demonstre medo, você só está à procura de uma nova colocação no mercado;

» Não esqueça o telefone celular ligado, desligue assim que chegar no local da seleção;

» Não masque chiclete em hipótese alguma;

» Durma bem para não chegar com olheiras à entrevista;

» Chegue ao encontro de cabeça erguida. A postura é muito importante, demonstre confiança e segurança no que fala;

» Ao cumprimentar, olhe nos olhos da pessoa. Isso dá uma demonstração de confiabilidade ao entrevistador;

» A hora do aperto de mão é muito importante. Não use força demais ou de menos;

» Saiba ouvir e limite-se a responder apenas sobre as questões que lhe foram formuladas;

» Seja objetivo. Cuidado com as expressões e jargões comuns; "a nível de", "né", "aí", "vamos supor que";

» A postura do candidato na hora de sentar para conversar é sempre observada pelo selecionador. Não fique esparramado na cadeira ou batucando no descanso do braço;

» Gesticulação exagerada e repetitiva demonstram nervosismo e insegurança;

» Não fume e não aceite cigarros durante a entrevista, mesmo que entrevistador ofereça;

» Cuidado com demonstrações de intimidade excessiva com o entrevistador.

» Após a entrevista, ligar diariamente para a empresa para saber o andamento da seleção pode ser confundido com insegurança.


Preste atenção para não:

Falar demais;

Franzir a testa em demasia;

Discordar em demasia;

Ser dogmático;

Mostrar impaciência;

Ser emotivo;

Ignorar perguntas;

Mudar de assunto de repente;

Desviar o olhar do entrevistador por muito tempo;

Contar piadas.

 

Perguntas  mais freqüentes que os entrevistadores costumam fazer e repostas adequadas:


Fale sobre você.
R: Essa resposta deve ser muito bem praticada. Procure ser sucinto, direto e focalize os resultados. Fale somente sobre assuntos profissionais.

Quais são seus objetivos a curto prazo?
R: Seja específico. "Quero ser gerente de vendas", por exemplo.

Quais são seus objetivos a longo prazo?
R: Fale em termos profissionais, sendo bem objetivo: ser diretor de engenharia, gerente-geral ou algo similar. Mostre também que traçou metas, pretende fazer cursos, pós-graduação, MBA e idiomas. É recomendável não se referir à vida particular.

O que você procura em um determinado emprego?
R: Desafio, envolvimento e chance para contribuir para a empresa. Essa é uma das melhores respostas.

Você é capaz de trabalhar sob pressão e com prazos definidos?
R: Sim. Dê exemplos de situações vividas em seus trabalhos anteriores.

Por que devemos contratá-lo? Como você poderá contribuir para o desenvolvimento e crescimento da empresa?
R: Conte os benefícios que você vai trazer e como pode, com seu desempenho, gerar lucros para a empresa.

O que você sabe sobre nossa organização? O que te atrai nela?
R: Para responder da melhor forma a essa pergunta, é preciso se preparar fazendo uma pesquisa sobre a empresa. Os melhores meios de encontrar informação são no próprio site da empresa, em revistas e conversando com pessoas que trabalham ou ex-funcionários.

Fale sobre resultados que tenha alcançado e que tenham lhe dado grande satisfação.
R: Liste as maiores realizações em sua carreira ou em seu emprego atual. Escolha bem essas realizações e mencione aquelas mais recentes e condizentes com seus objetivos profissional.

Quais são seus pontos fortes?
R: Fale das características universalmente desejadas, tais como entusiasmo, persistência, dedicação, criatividade, iniciativa (pró-atividade) responsabilidade e competência na área técnica.

Quais são seus pontos fracos?
R: Nunca mencione algo negativo. Responda aquilo que, na realidade, é positivo. Tal como exigente demais, impaciente, perfeccionista.

O que você não gostava no seu emprego anterior? Por qual motivo você saiu (ou quer sair) da empresa?
R: Deve dizer que gostava do emprego. Jamais se queixe, não deve nunca falar mal. Não aponte defeitos no emprego anterior. Se você foi demitido conte o motivo. Se está saindo por vontade própria, fale que está em busca de novos desafios e aprendizado.

Você poderia descrever alguma situação na qual seu trabalho tenha sido criticado?
R: Não deve reconhecer críticas ao seu trabalho, mas dizer que certas vezes ele foi discutido e com isso, você sempre aprendeu e cresceu.

Como você avalia a empresa que trabalha atualmente e as que já trabalhou?
R: Outra vez, não se queixe. Fale algo de bom. Por exemplo, que a empresa tem um bom produto e possui potencial para crescimento.

Você tem espírito de liderança? Conte um fato que demonstre isso.
R: Responda a essa pergunta com realizações do seu passado.

Você contribui para o aumento das vendas, dos lucros? Como?
R: Exemplifique com resultados e realizações do seu passado.

Você ajudou a reduzir custos? Como?
R: Exemplifique com resultados e realizações.

O que você considera importante num colaborador?
R: Cite as competências para o cargo, além de dedicação ao trabalho, boa índole, iniciativa, criatividade e entusiasmo.

Descreva um típico dia de trabalho no atual/último emprego?
R: Essa pergunta é para conhecer seu nível de energia. Procure descrever um dia bastante ativo e tente mostrar alto nível de energia.

Quais decisões são mais difíceis para você?
R: Deve demonstrar sua capacidade analítica e dizer que aborda o processo decisório de forma lógica, identificando as alternativas e as premissas da decisão. Como ser humano, sabe que as decisões mais difíceis são as referentes à vida de seus subordinados.

O que você tem feito que mostra iniciativa? Quanto de iniciativa você tem? Dê exemplos.
R: Sua resposta deverá ser uma série de realizações de sua carreira.

Com que tipo de pessoa você prefere trabalhar? Com que tipo de pessoa você encontra dificuldade para trabalhar?
R: Novamente não mencione nada negativo. Você pode dizer que não há melhor ou pior pessoa para trabalhar em equipe. Há pessoas diferentes. Claro que sempre é bom trabalhar com pessoas bem humoradas e que gostem de lidar com pessoas. Mas diga que você se adapta às necessidades do trabalho e que se relaciona facilmente, tanto com operários como com a diretoria da empresa.

Se pudesse começar tudo de novo, o que faria diferente em sua carreira?
R: Deve mostrar ser uma pessoa segura, dizendo que basicamente não mudaria nada. Obviamente, existem pequenas coisas na nossa carreira que poderiam ter sido feitas melhores e deveriam ser corrigidas. Procure não menciona-las.

Em que tipo de ambiente de trabalho você se sente mais confortável?
R: Mais uma vez vale dizer que não há ambiente ideal. Que você se adapta a qualquer tipo de ambiente.

Por que você escolheu essa carreira?
R: Para essa pergunta não há resposta certa ou errada. Aqui o que vale é ser sucinto e coerente.

Descreva uma situação difícil que teve e como fez para sair dela.
R: Procure uma situação difícil e de grande relevância para o bom andamento da empresa, que você tenha solucionado.

Você estaria disposto a mudar de cidade, estado ou país? E trabalhar além do horário de trabalho?
R: Fale a verdade sobre sua disposição quanto a mudar de cidade e principalmente, coloque as opções e condições para que a mudança aconteça, já que isso interfere na vida da família. Quanto ao fato de trabalhar além do horário determinado, responda de imediato: "Claro, sempre que houver necessidade".

Na prática, o que esses cursos (faculdade, extensão ...) contribuíram para sua formação? No que você mudou?
R: Avalie bem e tente descobrir as contribuições e mudanças que ocorreram graças aos cursos. De qualquer forma, diga que contribuíram não só em conhecimentos técnicos como também para o seu crescimento pessoal e no relacionamento com as pessoas.

Qual seria seu emprego ideal?
R: Com base na pesquisa realizada sobre a empresa, tente descrever o emprego mais próximo daquele que está sendo ofertado pela empresa.

O que você faz no seu tempo livre? Tem algum hobby?
R: Fale a verdade, mas saiba que é importante ter hobbies e ocupações no seu tempo livre. Isso demonstra sua preocupação com o seu desenvolvimento pessoal, sua habilidade em administrar seu tempo e o seu bom relacionamento com as pessoas.

Fonte: Centro de Solidariedade do Trabalhador

 
 

 


Sindicato dos Empregados de Agentes Autônomos do Comércio de Americana e Região

Trabalhador Conscientizado, Sindicato Transformado!